Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Tibetano morre após imolar-se pelo fogo no noroeste da China

Lusa

  • 333

Pequim, 23 out (Lusa) -- Um tibetano, com cerca 50 anos, morreu depois de se imolar pelo fogo num mosteiro no noroeste da China, em protesto contra a administração chinesa sobre a região, denunciou hoje um grupo de defesa de direitos humanos.

De acordo com a organização "Free Tibet", com sede em Londres, o homem identificado como Dhondup imolou-se pelo fogo perto de uma sala de oração no remoto mosteiro de Labrang, na província chinesa de Gansu na segunda-feira.

Já a agência oficial chinesa Xinhua, citando uma fonte do governo da província, indica que um pastor, de 63 anos, ateou fogo a si mesmo no mosteiro na segunda-feira, mas sem referir a sua identidade ou se sobreviveu.