Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

"Temos urgentemente de pôr cobro a esta espiral recessiva" - Cavaco Silva

Lusa

  • 333

Lisboa, 01 jan (Lusa) - O Presidente da República, Cavaco Silva, defendeu hoje que é preciso "urgentemente pôr cobro" à "espiral recessiva" que Portugal vive e "concentrar esforços" no crescimento económico, senão "de pouco valerá o sacrifício" dos portugueses.

Na habitual mensagem de Ano Novo, Cavaco disse ser necessário "trabalhar para unir os portugueses e não dividi-los", porque "são muitos, e cada vez mais, os que se interrogam sobre a razão dos sacrifícios que lhes são exigidos e se esses sacrifícios serão realmente necessários e úteis".

"Precisamos de recuperar a confiança dos portugueses, não basta recuperar a confiança externa dos nossos credores (...) Os cidadãos anseiam saber se vale a pena o esforço que estão a fazer e se, no final, o país chegará a bom porto", observou o chefe de Estado.