Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Taxa turística é "atentória dos interesses económicos regionais e nacionais" - Associação dos Hotéis do Algarve

Lusa

  • 333

Lisboa, 03 abr (Lusa) - A Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA) criticou hoje a intenção da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) de cobrar uma taxa turística, afirmando que é "atentatória dos interesses económicos regionais e nacionais".

Em comunicado, a AHETA afirma que nos outros países europeus há taxas semelhantes, mas aplicam-se apenas a "estabelecimentos localizados em grandes cidades / capitais, onde as estadas são curtas, (1, 2 ou 3 dias), e a legislação não obriga ao sistema de preços com Taxas e Serviço Compreendidos (TSC), o que inviabiliza a cobrança direta e separada aos turistas como invoca a ANMP".

A AHETA lembra ainda que, em hotelaria, os "contratos com os operadores turísticos são celebrados com bastante antecedência e por períodos mais ou menos longos", o que "impede a transposição de novas taxas ou impostos para os preços de venda, tendo estes que ser suportados pelas empresas".