Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Taxa de execução de fundos europeus vai deixar de ser premiada

Lusa

  • 333

Ponta Delgada, 29 maio (Lusa) - A chefe de unidade portuguesa da política regional da Comissão Europeia, Judith Rozsa, revelou hoje que a nova filosofia do quadro plurianual 2014-2020 da UE irá premiar os resultados obtidos pelos fundos comunitários em detrimento das taxas de execução.

Judith Rozsa, que falava em Ponta Delgada no âmbito de um seminário sobre os novos fundos comunitários, apontou outubro como o 'timing' em que os regulamentos do novo quadro comunitário de apoio estarão finalizados.

"Temos que ser muito cuidadosos no futuro porque o dinheiro não vai estar tão disponível como antes acontecia", disse a responsável pela unidade da DG Regio para Portugal, que apontou o aumento da competitividade, do combate ao desemprego e integração das pessoas em estados de pobreza e em exclusão social como as principais metas para 2014-2020.