Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

TAP: "Privatização não é uma necessidade absoluta para a sobrevivência" - Fernando Pinto

Lusa

  • 333

Lisboa, 21 dez (Lusa) - O presidente da TAP, Fernando Pinto, defendeu hoje que a privatização da companhia "é uma oportunidade", mas "não é uma necessidade absoluta para a sobrevivência da empresa".

"Não é uma necessidade absoluta para a sobrevivência", afirmou Fernando Pinto, em conferência de imprensa, marcada para esclarecer alguns equívocos que, segundo o gestor, foram divulgados na imprensa durante o processo de privatização.

Fernando Pinto disse que a TAP tem "um plano" no cenário de não privatização, quem implica "reestruturações", reiterando que a expectativa é o grupo fechar 2012 com "resultados positivos".