Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Tâmega e Sousa: Câmaras podem ter de devolver milhões de euros recebidos pelos centros escolares

Lusa

  • 333

Lousada, 13 set (Lusa) - A alteração de critérios de comparticipação financeira dos municípios na construção dos centros escolares, recentemente decidida pela tutela, pode obrigar as câmaras do Tâmega e Sousa a devolver ao Estado "muitos milhões de euros", disse à Lusa fonte autárquica.

"Numa altura de tantas dificuldades, também para as autarquias, esta situação, se for confirmada, revelar-se-á muito gravosa", defendeu Jorge Magalhães, autarca socialista de Lousada e presidente da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa.

O edil explica que recentemente houve algumas mudanças nos critérios de comparticipação das autarquias. Até há pouco, os municípios estavam obrigados a assumir 20 por cento da comparticipação nacional do valor global de cada projeto. Em grande parte das situações, os municípios faziam-no "em espécie", isto é, cedendo terrenos com valor equivalente como forma de cumprirem as suas obrigações.