Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Tamanho de áreas marinhas protegidas é importante para assegurar biodiversidade - estudo

Lusa

  • 333

Genebra, Suíça, 21 fev (Lusa) - A existência de áreas marinhas protegidas tão vastas quanto possível é fator importante para assegurar a biodiversidade nos oceanos, indica um estudo publicado hoje.

O estudo - que analisou o chamado Triângulo de Coral asiático, região que contém cerca de 30 por cento dos recifes de coral de todo o mundo e é considerada a que regista maior biodiversidade - "sugere que as áreas marinhas protegidas devem ser tão vastas e com ecossistemas tão diversificados quanto possível", disse o biólogo marinho Peter Etnoyer, um dos autores do estudo, publicado na revista científica PLoS ONE.

Áreas marinhas protegidas com áreas significativas "tornam possível a coexistência de mais espécies, mais habitats e mais diversidade genética, que significam maior capacidade das espécies de se adaptarem a alterações ambientais como o aumento da temperatura da água", adiantou Etnoyer num comunicado de apresentação do estudo divulgado pela agência dos Estados Unidos para os Oceanos e a Atmosfera (NOAA), que participou na investigação.