Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Taguspark: Figo recusou ideia de contrato ter sido contrapartida de apoio a Sócrates

Lusa

  • 333

Lisboa, 22 fev (Lusa) -- O futebolista Luís Figo recusou hoje a ideia de que o contrato de 750 mil euros, que assinou com o Taguspark, tenha sido uma contrapartida pelo apoio público que deu a José Sócrates, em vésperas das eleições legislativas de 2009.

Questionado pelo procurador Luis Eloy, sobre a possibilidade de ter vislumbrado "relações perigosas" entre os dois factos, Luís Figo respondeu que não lhe cabe pensar se há ou não "coincidência", garantindo que o apoio que deu a José Sócrates foi como "cidadão" que se interessa pelo rumo do país.

Falando como testemunha, por videoconferência, a partir de Itália, Figo revelou que foi alguém do gabinete do então primeiro-ministro que entrou em contacto com o seu empresário Miguel Macedo, para discutir o apoio a Sócrates. Lembrou a propósito que, anteriormente, também apoiara Jorge Sampaio.