Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Tagus tem 15 dias para apresentar compensação a acionistas minoritários e tirar Brisa da bolsa

Lusa

  • 333

Redação, 11 fev (Lusa) -- A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) deu 15 dias à Tagus, dona da Brisa, para apresentar "um mecanismo adequado à proteção dos investidores", ou seja uma compensação aos acionistas minoritários, condição para retirar a empresa de bolsa.

Em comunicado hoje divulgado, a Tagus -- 'holding' detida pelo grupo Mello e pelo fundo de investimento Arcus -- diz ter sido notificada na sexta-feira "da decisão da CMVM de deferir o pedido de perda de qualidade da sociedade aberta da Brisa [saída de bolsa] desde que, no prazo de 15 dias úteis, seja apresentado pela Tagus à CMVM um mecanismo de saída adequado à proteção dos investidores que não venderam na OPA [Oferta Pública de Aquisição]".

Por seu lado, a Tagus afirma estar ainda "a analisar o conteúdo" desta decisão da CMVM, "não tendo tomado qualquer decisão relativamente a eventuais formas de reação contra essa decisão ou quanto à implementação de um mecanismo de saída para acionistas da Brisa". O grupo reitera ainda discordar das condições impostas pelo regulador do mercado.