Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Tabaco de enrolar mais caro prejudica Fisco e fomenta contrabando -- associação europeia

Lusa

  • 333

Redação, 02 nov (Lusa) -- A associação representativa da indústria tabaqueira europeia avisou o Governo português de que a subida do preço dos cigarros de enrolar vai comprometer a receita fiscal e fomentar, ainda mais, o contrabando de tabaco.

O agravamento do imposto sobre o tabaco de corte fino (o chamado tabaco de enrolar) terá como consequência um aumento médio de 60% sobre o preço de venda ao público, ou seja de 2,50 para 3,70 a 4,00 euros por embalagem.

"De acordo com a experiência de outros mercados, estes aumentos deverão ter como consequência uma redução de 60 a 70% na venda de tabaco de enrolar, pondo definitivamente em causa a receita fiscal de 92 milhões de euros que o Governo pretendia arrecadar com as vendas nesta categoria de tabaco", afirma a European Smoking Tobacco Association (ESTA), numa comunicação enviada esta semana ao Governo português e resumida hoje à agência Lusa.