Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Supremo Tribunal dos EUA recusou-se a bloquear restrições ao aborto no Texas

Lusa

  • 333

Washington, Estados Unidos, 20 nov (Lusa) - O Supremo Tribunal dos Estados Unidos recusou bloquear restrições controversas ao aborto no Estado do Texas que foram consideradas como das mais rigorosas do país e que levaram várias clínicas a desistirem do procedimento.

O tribunal decidiu rejeitar, com cinco votos a favor e um contra, o pedido de um grupo de mulheres e médicos de bloqueio da aplicação das restrições previstas, pelo menos temporariamente, permitindo então que estas partes da lei permaneçam em vigor enquanto a ação judicial contra as mesmas prossegue.

Os juízes do Supremo Tribunal reconhecem que o facto de a lei prever que os médicos que executem abortos têm privilégios na admissão em hospitais num raio de cerca de 50 quilómetros do local do aborto em caso de surgirem complicações "poderá aumentar o custo do aborto e reduzir o número de médicos disponíveis para realizar" este tipo de procedimento.