Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Supremo decide novo pedido de libertação imediata de Vale e Azevedo na quarta-feira

Lusa

  • 333

Lisboa, 19 nov (Lusa) - A 3.ª Secção do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) vai decidir na quarta-feira outro pedido de libertação imediata ("habeas corpus") do antigo presidente do Benfica João Vale e Azevedo, extraditado para Portugal há uma semana.

Este pedido é a impugnação da anterior decisão do STJ, a 07 de novembro, que rejeitou a libertação imediata de Vale e Azevedo, alegando não ter jurisdição sobre o arguido (na altura ainda em Inglaterra) nem competência para reduzir o cúmulo jurídico fixado em 11 anos e meio.

No "habeas corpus" rejeitado pelo STJ, a advogada de Vale e Azevedo, Luísa Cruz, requereu que fosse reduzida a pena em quatro anos e meio, durante os quais o seu cliente esteve em regime de permanência na residência em Londres, com o passaporte confiscado e impedido de sair do Reino Unido.