Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Substituir grávidas foi berço de emprego para as açorianas Dalila e Sandra

Lusa

  • 333

Ponta Delgada, 06 abr (Lusa) -- Dalila, 21 anos, e Sandra, 34, encontraram no Berço de Emprego uma "porta aberta" para saírem do desemprego ao conseguirem um contrato de trabalho nas empresas onde iniciaram um programa de substituição de trabalhadoras em licença de maternidade.

Em vigor desde 2008, este programa do Governo Regional dos Açores permite a substituição de mulheres em licença de maternidade por desempregadas beneficiárias de subsídio de desemprego, ficando à responsabilidade do Fundo Regional do Emprego o reembolso às empresas do diferencial entre o subsídio e a remuneração da trabalhadora.

Dalila é funcionária de um posto de abastecimento de combustíveis e Sandra trabalha num supermercado, mas ambas admitem que se não tivessem sido chamadas para o Berço de Emprego "talvez" hoje não estivessem empregadas.