Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Submarinos/contrapartidas: Defesa diz que incidente processual do MP pode anular processo

Lusa

  • 333

Lisboa, 06 nov (lusa) - Um incidente processual suscitado pelo Ministério Público, relacionado com a tradução de um documento, impediu hoje que o julgamento do caso submarinos/contrapartidas entrasse em alegações finais, com a defesa dos arguidos a alertar que a iniciativa do MP pode causar a nulidade do processo.

O início das alegações finais estava previsto para a manhã de hoje, mas o procurador Victor Pinto veio requerer a tradução de um documento em inglês, que consta do processo, alegando que a sua não tradução configura uma alteração não substacial dos factos e permitte à defesa arguir a nulidade, em sede de eventual recurso.

Os advogados de defesa estranharam a atitude do MP, tanto mais que o documento, de uma página e de fácil tradução, já foi exibido aos arguidos e testemunhas durante o julgamento, sem que, até à data, o procurador tivesse manifestado preocupação com o facto de o documento não estar devidamente traduzido para compreensão dos arguidos alemães.