Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Souto Moura diz que só os países ricos podem deixar obras a meio

Lusa

  • 333

Viana do Castelo 14, jul (Lusa) - O arquiteto Eduardo Souto Moura criticou hoje os atrasos na conclusão do novo Museu dos Coches, em Lisboa, apontando que numa "enormidade de investimento" a obra está parada "por meia dúzia de euros".

"Só se abandonam obras, e se fazem mal feitas, os países muito ricos. Os países pobres têm que ter muito cuidado e não se admite como é que o Museu dos Coches está por inaugurar, faltando naquela enormidade de investimento meia dúzia de euros", criticou o premiado arquiteto portuense, assumindo tratar-se de um "erro" habitual em Portugal.

"Está parado porque não há dinheiro. Então é o contrário, se não há dinheiro, temos que o acabar", disse ainda Souto Moura, sobre um projeto que não é seu, à margem da inauguração do Centro Cultural de Viana do Castelo, que desenhou.