Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Sondagem indica que maioria dos cipriotas quer sair do Euro e reforçar relações com Rússia

Lusa

  • 333

Nicósia, 21 mar (Lusa) -- Dois em cada três cipriotas defendem a saída do Chipre da Zona Euro e o reforço das relações com a Rússia na sequência da crise instalada após o anúncio do resgate financeiro da União Europeia.

De acordo com a sondagem da empresa Prime Consulting, difundida hoje através da estação de televisão Sigma, 91 por cento dos cipriotas apoiam a rejeição do parlamento de Nicósia, que, na terça-feira, votou contra a tributação dos depósitos bancários imposta pela União Europeia como condição do resgate financeiro.

Após o resultado da votação que vai manter os bancos fechados até à próxima semana, os cidadãos expressaram-se contra a moeda única europeia e questionados sobre se estariam dispostos a abandonar a Zona Euro e a estreitar relações com a Rússia, 67,3 por cento responderam que sim e apenas 24 por cento demonstraram o contrário.