Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Somália condena alegada vítima de violação e jornalista que a entrevistou

Lusa

  • 333

Mogadíscio, 05 fev (Lusa) -- Um tribunal da Somália condenou hoje a um ano de prisão uma mulher que afirma ter sido violada por membros das forças de segurança e um jornalista que a entrevistou, considerados culpados de "insulto às instituições".

Ambos estão detidos desde janeiro, mas a mulher vai sair em liberdade para amamentar o filho bebé, após o que cumprirá a pena, anunciou o juiz Ahmed Adan, de um tribunal de Mogadíscio.

O jornalista, Abdiaziz Abdinuur, foi considerado culpado de "insultar as instituições do Estado ao fazer uma entrevista falsa e entrar na casa de uma mulher na ausência do marido", segundo o juiz.