Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Sofid quer ativos do Efisa para aumentar capital e flexibilizar fundo luso-moçambicano

Lusa

  • 333

Lisboa, 15 nov (Lusa) - O banco público de investimento Sofid vai propor ao Governo um aumento de capital através da entrega de ativos do Banco Efisa pelo Estado e que autorize o fundo destinado a projetos luso-moçambicanos a conceder crédito.

A informação foi avançada à Lusa por António Rebelo de Sousa, presidente do conselho de administração da Sofid, instituição financeira de investimento nos países emergentes e em vias de desenvolvimento, onde o Estado português detém 60% e os bancos BCP, BES, BPI e CGD possuem 10% cada um.

António Rebelo de Sousa avançou que vai propor um aumento do capital social em 10 milhões de euros ao Governo e aos quatro maiores bancos acionistas, o que permitirá à Sofid conceder créditos até cinco milhões de euros por cliente, não ficando limitada aos 2,5 milhões de euros autorizados atualmente.