Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Só três em cada cem empresas criadas em Angola sobrevivem - Consultor do Governo

Lusa

  • 333

Luanda, 21 jul (Lusa) - Apenas três em cada cem empresas criadas em Angola está a funcionar um ano depois da sua criação, revelou o consultor do ministro da Economia, Licínio de Vaz Contreiras, sublinhando que a taxa de empreendedorismo, no entanto, está nos 32%.

Em declarações à Angop, a agência de notícias de Angola, no âmbito da Filda, a maior feira internacional de negócios de Luanda, o consultor do responsável pelos assuntos económicos no Governo explicou que os problemas que colocam a taxa de sucesso das novas empresas nos 3,3% giram à volta dos constrangimentos existentes no país

Licínio de Vaz Contreiras apontou as dificuldades de acesso ao crédito, de falta de capital humano qualificado para operar a empresa, o excesso de burocracia no licenciamento das empresas, as infra-estruturas deficientes nas áreas da água, energia elétrica, estradas e telecomunicações, e ainda o fraco apoio do Estado na compra de bens e serviços no país.