Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

"Só se o PS fosse doido" participaria na redefinição das funções do Estado - Mário Soares

Lusa

  • 333

Lisboa, 05 nov (Lusa) -- O ex-Presidente Mário Soares afirmou hoje que o primeiro-ministro "humilhou" o PS e agora queria que participasse na redefinição das funções do Estado para "se manter no poder", considerando que "só se o PS fosse doido" aceitaria.

Mário Soares foi hoje questionado pelos jornalistas, em Lisboa, sobre a carta que o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, enviou ao secretário-geral do PS, António José Seguro, a convidá-lo a participar na redefinição das funções do Estado e no corte de quatro mil milhões de euros na despesa pública, tendo hoje os dois estado reunidos, de novo por iniciativa de chefe do executivo.

Sublinhando que não viu "carta nenhuma" e que "isso é tudo uma coisa que é silenciosa", Mário Soares considerou que todo este processo é "um fait-divers".