Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

"Smartshops" deixam de poder vender mais de 150 substâncias a partir de 5.ªfeira

Lusa

  • 333

Lisboa, 17 abr (Lusa) -- A venda, produção e publicidade a mais de 150 substâncias psicoativas geralmente encontradas nas lojas conhecidas como "smartshops" passa a ser proibida a partir de quinta-feira, segundo um diploma hoje publicado em Diário da República.

O Governo aprovou já uma lista de 159 substâncias que até aqui eram consideradas como drogas legais e que eram vendidas em lojas ou na internet sob pretexto de serem fertilizantes para plantas, por exemplo.

Agora, a venda, distribuição, produção, importação ou exportação destes produtos, bem como a sua publicitação, passam a estar proibidas. Nesta proibição inclui-se também a venda pela Internet.