Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Síria: Obama afirma não ter tomado uma "decisão final" sobre intervenção militar

Lusa

  • 333

Washington, 30 ago (Lusa) -- O Presidente dos EUA, Barack Obama, afirmou hoje que ainda não tomou uma "decisão final" sobre um eventual ataque à Síria, mas admitiu uma ação "limitada" dos Estados Unidos contra o regime de Bashar al-Assad pelo uso de armas químicas.

Afirmando que um recurso a essas armas ameaçaria a segurança nacional norte-americana, Obama insistiu que o mundo não pode aceitar que mulheres e crianças sejam gaseadas, depois de conhecido um relatório dos serviços secretos norte-americanos, segundo o qual 1.429 pessoas morreram, entre as quais 426 crianças num ataque atribuído ao regime sírio nos arredores de Damasco, a 21 de agosto.

Obama, que falava na Casa Branca antes de participar numa minicimeira com os seus homólogos dos países bálticos, condenou igualmente "a impotência" do Conselho de Segurança das Nações Unidas perante a questão síria uma vez que a Rússia, um forte aliado de Damasco, bloqueou qualquer intervenção.