Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Sindicatos da TAP querem greve em março para contestar cortes salariais

Lusa

  • 333

Lisboa, 25 fev (Lusa) -- Os sindicatos da TAP vão propor aos trabalhadores da companhia a realização de uma greve já em março, estando em aberto os dias de paralisação, para contestar os cortes salariais de que vão ser alvo, pela primeira vez, em fevereiro.

Os pormenores do protesto vão ser decididos até ao final da semana pelos trabalhadores da TAP, em assembleias-gerais e em plenários de trabalhadores, mas os oito sindicatos vão propor a convocação de uma greve para março, um cenário que foi debatido na reunião da passada sexta-feira, em que faltou acordo em relação à data e ao número de dias de paralisação, segundo adiantaram à Lusa dirigentes sindicais.

O objetivo da greve é contestar os cortes salariais aplicados à Função Pública, entre os 3,5% e 10%, em salários brutos acima dos 1.500 euros, previstos no Orçamento do Estado 2013, processados, pela primeira vez, no recibo de fevereiro.