Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Sindicato dos bancários contesta descontar acima dos atuais 3% para a Segurança Social

Lusa

  • 333

Lisboa, 17 set (Lusa) -- Os bancários contestam um aumento da contribuição para a Segurança Social, atualmente de três por cento, mas dizem que se a subida vier a acontecer terá de ser inferior aos sete pontos percentuais anunciados, ou o valor a pagar triplicaria.

Atualmente, a generalidade dos trabalhadores por conta de outrem desconta 11 por cento para a Segurança Social, mas há contribuições diferenciadas entre grupos de trabalhadores. O Governo anunciou a subida da contribuição em sete pontos percentuais (para 18 por cento) em 2013, mas não se sabe ainda se o aumento vai ser igual para todos.

No caso dos bancários, a generalidade destes trabalhadores desconta três por cento para a Segurança Social. Questionado pela Lusa, o Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas (SBSI), o mais representativo do setor, disse que ainda não houve contactos no sentido de saber como será feita a atualização da contribuição destes trabalhadores - caso a medida do Governo avance -, mas que um aumento de sete pontos percentuais não será aceite, uma vez que põe em causa o princípio da proporcionalidade.