Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Sindicato acusa Governo de ser insaciável por aplicar cortes salariais à CGD

Lusa

  • 333

Lisboa, 13 nov (Lusa) -- O Sindicato dos Trabalhadores da Atividade Financeira acusou hoje o Governo de "ser insaciável" na tentativa de favorecer o capital financeiro ao sujeitar os trabalhadores da Caixa Geral de Depósitos a cortes salariais iguais aos da função pública.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Atividade Financeira (SINTAF), José Cabrita, disse à agência Lusa que os trabalhadores do setor financeiro ainda podem "derrotar" O Orçamento do Estado (OE) para 2013.

José Cabrita reagia à notícia de que os trabalhadores da Caixa Geral de Depósitos (CGD) e da TAP vão ficar sujeitos em 2013 aos cortes salariais da função pública devido a uma alteração na proposta de Orçamento que acaba com o regime de exceção em vigor.