Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Sindel receia que proposta de novo ACT da REN nivele as condições "por baixo"

Lusa

  • 333

Lisboa, 23 nov (Lusa) -- O Sindicato Nacional da Indústria e da Energia (Sindel) receia que a proposta de novo Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) da REN nivele as condições laborais "por baixo" e garante que essa situação "não será aceite".

"Com um número tão grande de trabalhadores que estão fora [do ACT que vai ser denunciado], o nosso receio é que [a REN] não queira nivelar por cima, mas por baixo e não vamos aceitar", disse hoje à Lusa o vice-secretário-geral do Sindel, Rui Miranda, no dia em que a empresa anunciou que vai denunciar o ACT, em vigor desde 2000, e apresentar uma nova proposta de convenção coletiva aos sindicatos representativos dos trabalhadores.

Adiantando não poder comentar a proposta uma vez que apenas na segunda-feira terá acesso ao seu conteúdo, Rui Miranda disse que o Sindel, o sindicato com mais representatividade na empresa, não pretende abdicar "de alguns benefícios", contemplados no ACT em vigor, "ao nível da saúde, complementos de reforma e alguns subsídios".