Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Seguro quer Estado a entrar no capital de empresas "sem gastar um cêntimo"

Lusa

  • 333

Leiria, 19 mai (Lusa) - O secretário-geral do PS, António José Seguro, insistiu hoje na ideia do Estado poder entrar no capital de empresas viáveis, negando que esta medida, justificada pela crise, seja uma nacionalização e custe dinheiro ao país.

O Correio da Manhã noticiou hoje que o Governo estudou as propostas apresentadas por António José Seguro no último congresso do PS e chegou à conclusão que esta medida podia custar ao Estado 6,3 mil milhões de euros.

No encerramento do II Fórum Municipal de Leiria, o líder socialista garantiu que com esta solução o Estado consegue "salvar as empresas e não mete lá um cêntimo", viabilizando a empresa e os respetivos postos de trabalho.