Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Seguro aberto a reforma do Estado Social mas totalmente indisponível para o triturar

Lusa

  • 333

Lisboa, 05 nov (Lusa) - O secretário-geral do PS afirmou-se aberto a uma reforma do Estado Social, mas acusou o Governo de pretender triturá-lo e de não ter mandato para cortar 4.000 milhões de euros na Saúde, Educação e Segurança Social.

Estas posições, de acordo com fonte socialista, foram assumidas hoje à noite por António José Seguro na reunião da Comissão Política do PS, que ocorre na véspera de ser recebido em Belém pelo Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva.

Na reunião à porta fechada, adiantou a fonte, o líder dos socialistas procurou traçar uma linha de demarcação clara face à intenção do Governo de refundar as funções do Estado em Portugal.