Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Segunda vítima mortal da Maratona de Cantão, na China

Lusa

  • 333

Pequim, 28 nov (Lusa) -- Um participante da maratona de Cantão, capital da província chinesa de Guangdong, que desfaleceu quando participava na prova, morreu depois de ter permanecido oito dias em coma semeando dúvidas sobre a segurança da prova que provocou duas mortes.

De acordo com o diário South China Morning Post, que se publica em língua inglesa em Hong Kong, Ding Xinqiao, agente imobiliário de 25 anos, morreu na noite de segunda-feira, mais de uma semana depois de ter desfalecido quando faltavam apenas 300 metros para cumprir os cinco quilómetros da mini maratona integrada na Maratona de Cantão a 18 de novembro.

Na mesma prova, o estudante Chen Jie, de 21 anos, desmaiou pouco depois de concluir a prova de 10 quilómetros e morreu no dia seguinte.