Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Secretário-geral da ONU lamenta prisão de jornalista na Somália

Lusa

  • 333

Nações Unidas, 05 mar (Lusa) -- O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, saudou, esta segunda-feira, a libertação de uma mulher na Somália, que contou numa entrevista ter sido violada por membros das forças de segurança, mas lamentou que o jornalista permaneça atrás das grades.

Um tribunal da Somália libertou, este domingo, uma mulher inicialmente condenada a um ano de prisão por afirmar ter sido violada por membros das forças de segurança e reduziu para metade a pena do jornalista Abdiaziz Abdinuur para seis meses.

Num comunicado, o secretário-geral das Nações Unidas exorta "o Governo da Somália a garantir que as alegações de violência sexual são investigadas e que os perpetradores são levados à justiça".