Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Se instituições sociais encerrassem, nem Merkel queria governar Portugal - Confederação

Lusa

  • 333

Fátima, 10 nov (Lusa) - O presidente da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS) disse hoje à agência Lusa que se as instituições sociais encerrassem nem a chanceler alemã Angela Merkel quereria governar Portugal.

"As instituições de solidariedade social são a almofada deste país. Se elas fecharem as portas vamos entregar o país a quem? Acho que nem a senhora [Angela] Merkel quer tomar conta de Portugal", afirmou Lino Maia, no final da Assembleia Geral da CNIS que teve hoje lugar em Fátima.

Num momento de crise nacional, o Orçamento do Estado para 2013 "não abre janelas de crescimento", criticou ainda o presidente da CNIS, expressando a convicção de que a austeridade continuará a aumentar o empobrecimento.