Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Saúde: Primeiro-ministro assegura que dívida do SNS está a ser paga, não havendo risco de agravar o défice

Lusa

  • 333

Santarém, 08 Jun (Lusa) -- O primeiro-ministro disse hoje, em Santarém, que não existe o risco da dívida do Serviço Nacional de Saúde (SNS) vir a comprometer o cumprimento da meta do défice, frisando que existe um plano de pagamentos em curso.

Questionado sobre o relatório do Tribunal de Contas que refere a possibilidade de o Estado ter que vir a assumir parte do 'stock' da dívida de perto 3 mil milhões de euros do SNS, Pedro Passos Coelho afirmou que existe uma previsão de pagamento de 1,5 mil milhões de euros de dividas em atraso acumuladas com mais de 90 dias de todo o setor da saúde.

"É uma medida que vem sendo preparada praticamente desde o início do ano e que agora, com a publicação do Orçamento Retificativo, está em condições de ser executada e tem vindo já a ser executada", afirmou, em declarações aos jornalistas no final de uma visita à Feira Nacional de Agricultura.