Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Saldos de inverno que arrancam 6.ª feira deverão ser os últimos para muitos comerciantes - CCP

Lusa

  • 333

Redação, 27 dez (Lusa) -- A época de saldos que arranca na sexta-feira dinamizará sobretudo os setores têxtil e calçado, mas não recuperará o negócio "nem sequer para o nível do ano passado" e ficará marcada pelas liquidações para encerramento, antecipa a CCP.

"Em muitos casos não será época de saldos, mas de liquidação de 'stocks'. A nossa expectativa é que, face às perspetivas de negócio, vai haver bastantes unidades, quer no comércio, quer nos serviços, que vão aproveitar o encerramento das contas do ano para encerrar a atividade", afirmou o presidente da Confederação do Comércio de Portugal (CCP), João Vieira Lopes, em declarações à agência Lusa.

Prevendo que os casos de liquidação "surjam em maior quantidade do que em anos anteriores", Vieira Lopes destaca o cada vez maior número de "estabelecimentos encerrados para arrendar" que já hoje se veem por todo o país.