Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Saída de Londres é maior ameaça para UE do que falência do Sul -- ex-MNE alemão

Lusa

  • 333

Lisboa, 31 jan (Lusa) - O antigo chefe da diplomacia alemã Joschka Fischer alerta que a intenção "irracional" de o Reino Unido referendar a permanência na União Europeia ameaça mais o projeto europeu do que a insolvência dos países do sul.

Num artigo de opinião publicado hoje no diário espanhol "El País", o antigo ministro dos Negócios Estrangeiros da Alemanha e vice-chanceler no governo de coligação social- democrata-Verdes liderado por Gerhard Schroeder (1998-2005), considera que Londres, ao renegociar o seu estatuto comunitário, criaria "um precedente" capaz de "ditar o fim da União Europeia" (UE).

"O mundo inteiro assumiu, naturalmente, que qualquer processo de desintegração da UE teria lugar primariamente na Europa do Sul, afetado pela crise (Grécia, em primeiro lugar). Mas, tal como já demonstrou o primeiro-ministro britânico, David Cameron, é mais provável que a corrente europeia não se parta pelo elo mais fraco, mas pelo mais irracional", aponta Fischer.