Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ruínas do Forte de São Filipe são para preservar "ao máximo" - Governo da Madeira

Lusa

  • 333

Funchal, 05 jun (Lusa) - O vice-presidente do Governo Regional da Madeira disse hoje que as ruínas do Forte de São Filipe deixadas a descoberto pela obra da junção das fozes das ribeiras de Santa Luzia e de João Gomes serão "preservadas ao máximo".

João Cunha e Silva visitou hoje as obras em curso de junção das fozes, o que proporcionará um leito comum e uma abertura para vazão de águas pluviais de mais de 24 metros.

A empreitada, que implicará a requalificação e o reordenamento de toda a faixa litoral desde o Forte de São Tiago até ao cais do Funchal, tem um prazo de execução de 24 meses, nove dos quais já cumpridos e a "bom ritmo", considerou João Cunha e Silva.