Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Rui Moreira defende o fim da isenção de IMI sobre prédios detidos por fundos

Lusa

  • 333

Porto, 21 nov (Lusa) -- O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, defendeu hoje o fim da isenção de IMI para os imóveis detidos pelos fundos de investimento, considerando que a atual situação é "uma injustiça".

"Concordo com o fim da isenção do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) [para propriedades detidas por fundos imobiliários], acho que é da mais elementar justiça, permite corrigir uma injustiça direta e uma injustiça indireta", afirmou Rui Moreira aos jornalistas, a propósito de uma proposta de alteração do Orçamento do Estado que vai ser discutida na sexta-feira no parlamento.

A proposta em causa, apresentada pela maioria PSD/CDS-PP no Parlamento, prevê que os imóveis que "fundos de investimento imobiliário abertos ou fechados de subscrição pública, fundos de pensões e fundos de poupança-reforma" tenham em carteira passam a pagar metade do IMI, sendo que os prédios que venham a ser adquiridos pagarão o imposto na sua totalidade.