Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

RTP: Investigadores da UMinho contra concessão, venda ou retalho do serviço público

Lusa

  • 333

Braga, 11 set (Lusa) - O Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) da Universidade do Minho manifestou-se hoje contra a concessão, venda ou retalho do serviço público de rádio e televisão, considerando que estas opções "servem apenas interesses da gestão política do instante".

"O serviço público de média não pode e não deve ser dividido em parcelas, não pode e não deve ser concessionado a uma entidade privada (com interesses legítimos, mas fundamentalmente distintos dos do Estado) e não pode e não deve ser vendido à melhor oferta", refere o CECS, em comunicado enviado à Lusa.

Para o CECS, que reúne mais de 60 investigadores, o caminho em Portugal, no atual contexto de crise económica "grave", passa, em primeiro lugar, "pela discussão sobre como melhorar e qualificar o serviço público de média".