Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Roubo de 4.000 euros foi "entrada de pé em riste" nas contas do Desportivo de Prado - presidente

Lusa

  • 333

Vila Verde, 23 nov (Lusa) - O presidente do Grupo Desportivo de Prado afirmou hoje que o roubo de 4.000 euros ao clube foi como uma "violenta entrada de pé em riste" nas contas da instituição, que tem um orçamento anual de 100 mil euros.

"Se já estávamos mal de finanças, agora estamos pior. Foi uma violenta entrada de pé em riste nas nossas contas, que nos deixou fortemente abalados, mas que não nos derrotará", disse à Lusa Eduardo Lima.

Na quinta-feira, o tesoureiro do clube foi levantar 4.000 euros ao banco, para pagar a jogadores e treinadores, mas os seus passos terão sido seguidos de perto por um grupo de indivíduos, que acabaram por lhe roubar todo o dinheiro.