Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Rio defende Estado Social adequado à riqueza do país mas rejeita redução das suas funções sociais

Lusa

  • 333

Porto, 14 nov (Lusa) - O presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, defendeu hoje o "papel determinante" do Estado Social, considerando que este tem que estar adequado à riqueza produzida pelo país mas rejeitando a redução das suas funções sociais.

À entrada para a conferência "Do Estado social ao Estado Liberal", realizada no âmbito do ciclo de conferências FEP - Politicamente, na Faculdade de Economia da Universidade do Porto, Rui Rio disse aos jornalistas que "o papel do Estado tem que ser reduzido substancialmente na ótica da despesa", ou seja, é necessário "cortar aquela despesa que está a mais e que tem um benefício marginal menor".

"Coisa diferente é perguntar se nós devemos reduzir o papel do Estado em determinadas áreas, designadamente na área social. E aí eu entendo que não. Eu entendo que o Estado deve adequar o nível de despesa à receita que tem, à riqueza que tem, e depois garantir às pessoas o nível social que deve garantir", explicou.