Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ricardo Salgado admite "surpresa" com a venda da posição da CGD na PT

Lusa

  • 333

Lisboa, 25 out (Lusa) - O presidente do Banco Espírito Santo (BES), acionista de referência da Portugal Telecom (PT), operadora que está num processo de fusão com a brasileira Oi, admitiu hoje aos jornalistas que ficou "surpreendido" com a venda da participação do banco público.

"Fiquei surpreendido porque o processo, tanto quanto eu sei, a Caixa Geral de Depósitos (CGD) foi informada sobre este projeto de fusão entre a PT e a Oi. Acredito também que valia a pena esperar pela consumação da fusão", afirmou o banqueiro, em Lisboa, durante a divulgação das contas do BES.

Segundo Salgado, a CGD não devia ter avançado já para a alienação das ações da operadora de telecomunicações portuguesa, "porque há um mundo novo de oportunidades para a PT com a fusão com a Oi".