Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Restrições ao crédito vão agravar-se nos países da periferia da zona euro - FMI

Lusa

  • 333

Lisboa, 09 out (Lusa) - A periferia e o centro da zona euro estão cada vez mais distantes nos indicadores financeiros, considera o Fundo Monetário Internacional (FMI), que antecipa que o crédito vai continuar a cair em países como Portugal e Grécia.

"A União Monetária está cada vez mais fragmentada entre a periferia e o núcleo", lê-se no Relatório de Estabilidade Financeira hoje divulgado, que justifica este fosso com o facto de os bancos da zona do euro terem reduzido "significativamente as suas exposições aos países periféricos", assim como com a diferença nas taxas de juro cobradas entre países da periferia e do centro.

O preço dos novos empréstimos aumentou na periferia, enquanto diminuiu nos países do núcleo da zona euro, indica a instituição liderada por Christine Lagarde. A possibilidade de um país da periferia (como Grécia ou Portugal) sair da zona euro também acentua esta fragmentação financeira na zona euro.