Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Resgate de PPR para pagar crédito à habitação não põe em risco setor segurador - APS

Lusa

  • 333

Lisboa, 01 mar (Lusa) - O presidente da Associação Portuguesa de Seguradores disse hoje que o setor não está em risco devido à possibilidade de os clientes resgatarem os PPR para pagar o crédito à habitação, apesar de defender limites à aplicação da lei.

"Não tenho informação nenhuma de que haja risco sistémico no setor segurador", afirmou o presidente da Associação Portuguesa de Seguradores (APS), Seixas Vale, no Parlamento, a propósito dos efeitos no setor segurador da lei que, desde janeiro, permite resgatar os Planos de Poupança Reforma (PPR) e PPR Educação (PPRE) para pagamento das prestações de crédito à aquisição de habitação, sem penalizações e perda de benefícios fiscais.

Também o presidente do Instituto de Seguros de Portugal (ISP) afirmou hoje, perante os deputados, que neste momento não há evidências de risco sistémico no setor segurador devido aos resgates de PPR para pagar crédito à habitação.