Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Rescisões amigáveis vão custar entre 300 e 500 milhões de euros -- Hélder Rosalino

Lusa

  • 333

Lisboa, 08 mai (Lusa) - O Governo estima que o programa de rescisões amigáveis no Estado custe entre 300 e 500 milhões de euros para um intervalo entre 10 e 20 mil funcionários públicos que desejem aceitar sair por mútuo acordo em 2014.

"A perspetiva é que esta despesa seja incluída no Orçamento do Estado para 2014 ", disse o secretário de Estado, Hélder Rosalino, numa audição parlamentar, sublinhando não haver intenção do Governo de recorrer a despesa extraordinária para concretizar este processo.

Segundo Hélder Rosalino, o 'payback', ou seja, a recuperação de despesa inicial, ocorrerá em cerca de dois anos.