Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

República Centro-Africana: Primeiro-ministro pede negociações para "evitar um banho de sangue"

Lusa

  • 333

Bangui, 23 mar (Lusa) - O primeiro-ministro da República Centro-Africana, Nicolas Tiangaye, apelou hoje aos rebeldes do Seleka, às portas da capital, Bangui, para aceitarem negociações de modo a "evitar um banho de sangue".

"O primeiro-ministro apela aos nossos irmãos do Seleka para se juntarem num governo de união nacional de modo a encontrar uma solução pacífica e evitar um banho de sangue", declarou o porta-voz do Governo, Crépin Mboli Goumba, à agência noticiosa AFP.

"Há uma declaração das Nações Unidas, do Departamento de Estado norte-americano, do Presidente do Chade, Idriss Deby, em que todos recordam a importância da aplicação do acordo de Libreville (assinado a 11 de janeiro entre o presidente, a oposição política e os rebeldes) e a criação de um governo de união nacional", salientou o representante do primeiro-ministro, que é opositor do atual presidente Bozizé, o principal visado da contestação interna.