Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Renamo "não quer guerra e deseja retomar negociações com governo moçambicano" -- secretário-geral

Lusa

  • 333

Maputo, 25 nov (Lusa) - O secretário-geral da Renamo, Manuel Bissopo, disse hoje que o maior partido da oposição em Moçambique "não deseja a guerra" e manifestou-se disponível para retomar o diálogo com o governo, mas com mediadores nacionais e estrangeiros.

O governo de Moçambique já manifestou disponibilidade para acolher mediadores nacionais nas reuniões, que se iniciaram em maio, e que não produziram ainda qualquer resultado, mas opõe-se à presença de estrangeiros.

"Porque as Nações Unidas, a Comunidade de Desenvolvimento de África Austral, a União Europeia, que são promotores de grandes investimentos no nosso país não podem intervir como intervieram no Zimbabué, Malaui, Grandes Lagos e outros países da região?", contrapôs, hoje, Bissopo.