Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Renamo ameaça impedir circulação no centro de Moçambique contra "movimento belicista" do Governo

Lusa

  • 333

Maputo, 19 jun (Lusa) - A Renamo, principal partido da oposição moçambicano, anunciou hoje que vai impedir, a partir de quinta-feira, a circulação ferroviária e rodoviária no centro do país, para travar um alegado "movimento belicista" do Governo.

Numa conferência de imprensa em Maputo, Jerónimo Malagueta, chefe do Departamento de Informação da Renamo (Resistência Nacional Moçambicana), rejeitou as acusações do Governo de que guerrilheiros do partido foram os autores do ataque, na segunda-feira, a um paiol na província de Sofala, centro de Moçambique, que resultou na morte de seis militares e ferimentos de outros dois.

"Os acontecimentos de Savane, ou por outra, o ataque ao paiol de Savane, não têm nada a ver com as forças de defesa e segurança da Renamo. O Governo e partido no poder sabem muito bem disso", garantiu Jerónimo Malagueta.