Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Remo: Associação do Porto critica tentativa de "branqueamento da verdade desportiva" de Rascão Marques

Lusa

  • 333

Porto, 28 ago (Lusa) -- A Associação Regional de Remo do Porto (ARDP) criticou hoje severamente a despedida de Rascão Marques da presidência da Federação Portuguesa de Remo, lamentando a tentativa de "branqueamento" do seu mandato, em detrimento da "verdade desportiva".

"Rascão Marques não renunciou ao mandato. Perdeu-o na sequência da inexistência de quórum na direção, impossibilitada de desempenhar funções. Um a um, os membros foram-se demitindo, em discordância ou rotura com a personagem. Se já não havia mandato, não poderia haver renúncia", disse a associação.

A ARDP não poupa críticas: "Há poucos dias disse que não se demitiria e foi só o facto de já não ser possível esconder que a direção tinha caído por falta de quórum que fez Rascão Marques vir, num último golpe de manipulação, dizer que foi ele, pelo seu pé, que decidiu renunciar".