Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Reino Unido ofereceu financiamento, parcerias e escala à tecnológica portuguesa Modelo3

Lusa

  • 333

Londres, 15 jun (Lusa) - O Reino Unido foi o país por onde a portuguesa Modelo3 começou a internacionalização, não só pelas oportunidades de financiamento e parcerias, mas também devido à dimensão do mercado, disse um dos fundadores, Celso Pinto.

Depois de um arranque encorajador em Portugal em 2012, onde conseguiu perto de 40 mil clientes da plataforma electrónica para ajudar nas declarações de impostos, a Modelo3 olhou para o estrangeiro.

"Procurámos perto de casa e o Reino Unido parecia a oportunidade perfeita: 30 milhões de contribuintes, 20 milhões não têm de declarar porque têm baixos rendimentos, mas 10 milhões têm de declarar, o que é o dobro dos contribuintes em Portugal. Tem quase cinco milhões de trabalhadores independentes, 10 vezes mais do que o número [em Portugal] e mais do que o total de contribuintes - fazia sentido para nós em termos de escala", justificou.