Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Regresso Portugal aos mercados requer coesão política e continuação reformas-FMI

Lusa

  • 333

Lisboa, 08 nov (Lusa) -- A continuação em Portugal da coesão política e do compromisso com o programa que baseia o financiamento internacional foi hoje considerada pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) como "crítico" para conseguir um acesso pleno aos mercados.

Em declarações prestadas depois da reunião dos administradores do FMI, onde foi analisado o desempenho português no âmbito daquele programa, a subdiretora Nemat Shafik disse que "têm sido dados passos positivos para manter o programa, depois de várias contrariedades e desafios legais".

Mas, neste registo, Shafik considerou como "crítica para o reforço da recuperação e um regresso total aos mercados" a "continuação de um forte compromisso com o programa e a coesão política".