Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Reforma do Estado não deve ser feita à pressa, só para "inglês ver" - Jorge Sampaio

Lusa

  • 333

Lisboa, 16 jan (Lusa) - O antigo Presidente da República Jorge Sampaio avisou hoje que a reforma do Estado não deve ser feita à pressa, "para inglês ver", alertando para a importância de resistir ao "frenesim de reformismo agudo".

Num debate hoje em Lisboa sobre os desafios do Serviço Nacional de Saúde (SNS), Jorge Sampaio assumiu a importância de não adiar as reformas do Estado, mas alertou que estas não devem ser feitas para contentar os credores que ajudam financeiramente o país.

"As reformas têm de ser feitas não para contentar os credores, mas por nós, porque nós portugueses queremos um Estado moderno, mais eficaz, mais igualitário", declarou.